Buscar
  • Pedro Alberto Ribeiro Santos

Por que ensinamos latim?




Inicialmente, é interessante que se conheça o que é o latim e como ele se relaciona com a língua portuguesa. O latim teve sua origem na região histórica do Lácio, na Itália Central. Nesta região foi fundada a cidade de Roma, a qual tornou-se centro do Império Romano. O latim foi a língua dos romanos, tendo sua origem na família das línguas indo-europeias, mais especificamente do grupo itálico dessa família.


A evolução do Império Romano influenciou as várias fases pelas quais o latim passou. Como o exército romano era a instituição que executava a expansão do Império, era também essa instituição a principal responsável por difundir o latim, por meio de seus soldados. Dessa forma, o latim influenciou a língua de boa parte do território europeu.


Ao se “misturar” com as línguas nativas dos povos conquistados, o latim deu origem às línguas românicas, assim chamadas por terem origem na língua dos romanos. Na península ibérica, tal mistura deu origem às línguas: catalão, espanhol, galego e português. Dessa forma, a nossa língua portuguesa é uma das chamadas línguas neolatinas, devido à sua origem no latim.


A influência da língua latina na formação de outras línguas é tão relevante quanto o rol de benefícios trazidos pelo seu estudo nos dias atuais. Sua influência na língua portuguesa pode ser constatada pelo fato de mais de 50% das palavras em português terem sua origem em palavras latinas. Há casos nos quais uma palavra em latim dá origem a dez palavras na língua portuguesa. Logo sua contribuição para o enriquecimento do vocabulário é inegável.


Além disso, o latim é uma das línguas mais estruturadas e previsíveis que existem. Como exemplo, podemos citar o fato de que a sua gramática é estruturada de forma que a terminação das palavras mostra as suas classes gramaticais. Dessa forma, o estudo da gramática latina é menos abstrato, o que, devido à relação existente entre as línguas, auxilia de maneira significativa o estudo da gramática da língua portuguesa.


Para a leitura, os benefícios advêm da liberdade proporcionada pelo estudo do latim. O domínio desta língua permite ao leitor acessar de forma direta várias das grandes obras da literatura ocidental, como as de autoria de Cícero e Virgílio. Este acesso direto evita as perdas causadas pelas traduções para as línguas modernas, tornando as leituras mais ricas em significado.


O aprendizado de qualquer língua requer atenção a detalhes, busca de padrões e memorização de diversos termos e regras, aspectos que contribuem fortemente para o desenvolvimento intelectual. Como mencionado anteriormente, o latim é estruturado e previsível, com padrões facilmente identificáveis, o que faz com que seu estudo exija esforço, rigor mental, disciplina e atenção. Esta é a vantagem formativa do latim: o modo pelo qual se estrutura, contribui para que se aprenda lógica, ordem, disciplina, estrutura, precisão, dentre outros.


Dessa forma, os benefícios do estudo podem ser vistos no aumento do vocabulário da nossa língua, na facilitação do estudo da nossa gramática, na leitura de grandes clássicos e, principalmente, no desenvolvimento de hábitos e processos mentais que são aplicáveis aos processos de aprendizagem de qualquer outro assunto ou disciplina. Ao estudar latim estamos aprendendo as habilidades necessárias para aprender qualquer outra coisa.


Você quer proporcionar ao seu filho o acesso a todos os benefícios do aprendizado do latim? Se sim, não perca tempo e preencha a sua intenção de matrícula na Veritas Escola Cristã Clássica!



Pedro Alberto Ribeiro Santos






409 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
whatsapp-messenger.png